Baixe e compartilhe (mp3)

“Fé”, uma vocação desafiante ao ser humano. Com certeza, a fé é para todos, é uma vocação para toda a humanidade, porém exigente. Como vemos na história, uns se entregam de forma radical, outros encontram dificuldade de se lançar. A relação entre Deus e o homem acontece de forma misteriosa, Deus se dirige, silenciosamente, ao coração de cada ser humano e quando este se volta para essa dinâmica, se descobre e descobre o sentido da vida. Entretanto, a maioria das pessoas acaba optando por voltar-se inteiramente para as ocupações cotidianas: ganhar dinheiro, ter prazer e status social. Quando lhes ocorre a ideia de algo que ultrapassa os limites deste mundo, sempre haverão de dizer que não vale a pena esquentar a cabeça com este tipo de coisa. Por isso estão incapacitadas de ver. “Os discípulos, porém, estavam como que cegos, e não o reconheceram” (Lc 24,16).

Esses discípulos que o evangelista Lucas diz estarem “como que cegos”, os chamados discípulos de Emaús, conheciam as palavras dos profetas, as palavras de Jesus, tinham o testemunho das mulheres que viram o túmulo vazio, mas ainda relutavam em acreditar que Jesus havia ressuscitado. Porém, Jesus, quando os encontra pelo caminho, mostra como fazer o coração humano arder em chamas de fé e de esperança nas piores situações de desespero e falta de fé, que é o anúncio da Palavra.  A escuta do anúncio de Jesus provocou algo no coração deles que os fizeram desejar ir além. “E, começando por Moisés e passando pelos Profetas, explicava aos discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele”(Lc 24, 27). Mais tarde os próprios discípulos vão dizer: “Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho, e nos explicava as Escrituras?” (Lc 24, 32). Lá onde um grupo de pessoas caminha pela vida procurando descobrir o significado das palavras e obras de Jesus, lá onde se faz memória de sua paixão e se ouve a notícia de sua ressurreição…, ali se faz presente o Ressuscitado. Pois a Palavra de Deus anunciada e acolhida por nós, é o próprio Espírito de Deus.

Quem experimenta o Senhor na sua Palavra e se alimenta de sua presença, reconhece-o em todas as situações da vida. É preciso abrir a porta e dizer “fica conosco, Senhor”, para que possamos ter uma experiência com o Cristo e sentir arder o nosso coração.

Pe. Fagner Dalbem Mapa, C.Ss.R.